Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/jeanpiag/public_html/wp-content/themes/thunder/framework/plugins/post-types-order/post-types-order.php on line 173 and defined in /home/jeanpiag/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 992

Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/jeanpiag/public_html/wp-content/themes/thunder/framework/plugins/post-types-order/post-types-order.php on line 251 and defined in /home/jeanpiag/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 992

Desfraldamento

“Tirar as fraldas” da criança faz parte do processo de mudança de hábitos ante suas necessidades fisiológicas e que envolve uma maturidade física ‘ para aprender a controlar os esfíncteres: reter e eliminar a urina e as fezes. Refere-se a um aspecto do desenvolvimento que marca a passagem para uma nova fase — já não é mais um bebê — e esse treinamento requer a ajuda, paciência e disponibilidade de país e educadores. Muitas mães têm dúvidas e se angustiam com essas questões: ­ “qual a idade certa para iniciar o desfraldamento? Como fazê-lo?”
Pediatras e psicólogos aconselham que pais e professores se preparem para esta tarefa, pensando ainda como eles próprios a encaram. Consideram que esse processo não pode ser forçado, mas vivido com tranqüilidade, sem traumas, e será mais bem enfrentado se houver um trabalho conjunto entre família e escola de modo que os procedimentos tenham continuidade. Pode levar poucos dias ou meses, dependendo da maturação de cada criança. Os país precisam aceitar a intervenção da escola e se sentir confiantes quando reconhecem que sua criança está em condições de iniciar a retirada da fralda. Recomenda-se que não seja dado muito liquido antes de dormir e que não seja retirada a fralda noturna até que se tenha alguma certeza de que a criança não necessita mais dela. Isto não significa que “nunca mais” fará Xixi e cocô na calcinha ou cuequinha: “acidentes” deste tipo podem voltar a acontecer, devido a diversas circunstâncias (chegada de um irmãozinho, cirurgia, afastamento de um dos pais…) sem que os adultos façam disto um “drama”. Estimular a criança a superar o uso da fralda ajuda na sua autoconfiança e autoestima.
O papel do professor é o de ser um observador atento ao conduzir suas crianças e convidando a se sentarem no vaso sanitário e entenderem o por que dessa função. A conversa natural, contar uma história, a encenação com bonecos com a fralda, a participação da criança para retirá-la e em seguida levando a boneca ao vaso, são estratégias que facilitam o treino e incentivam sentir a vontade de fazer igual. Segundo o pediatra T. Beriy Brazelton, referência no artigo “Chegou a hora de largar a fralda”, publicado pela Revista Nova Escola (2008), são estes os sinais de maturidade que indicam a possibilidade de se iniciar o processo e a serem observados com atenção:
A criança já aprendeu a andar e tem paciência para ficar sentada.
Presta atenção no que os adultos dizem e mostra que entende.
Compreende que tem desejos e capacidade de dizer não.
Sabe o lugar dos objetos e começa a guardá-los corretamente.
Imita os mais velhos com gestos ou na maneira de andar.
Fazer xixi e cocô em horários previsíveis e tem mais consciência do próprio corpo.

(Revista Nova Escola, São Paulo: Editora Abril, Setembro/2008, p.54­55)

Sugestão de leitura

T. Berry Brazelton e Joshua D. Sparrow. Tírando as fraldas. Porto Alegre: Editora Artmed.

 

Deixe uma resposta